+55 (19) 3272-5199

Desde 1976 oferecendo soluções em áudio profissional para sonorização, gravações ao vivo, projetos especiais e intercomunicação digital.

The Royal Palm Plaza

História

O hotel adquirido em 1997 foi praticamente demolido e reconstruído durante os anos de 98 e 99. Todas as áreas sociais da antiga propriedade, lobby, restaurante, bares, áreas de lazer e salas de convenções, foram colocadas abaixo assim que as novas foram inauguradas. De 125 apartamentos e áreas de eventos para 700 pessoas, passou-se, em 1999, a 225 quartos e uma capacidade de 1.700 pessoas em eventos.

O resort continuou sendo expandido no início dos anos 2000 até ocupar completamente o terreno de sua propriedade. Chegou-se a 384 unidades habitacionais e áreas de eventos para 2.500 pessoas, além de novos bares e atrações. Então, foi necessário comprar a quadra atrás do hotel para continuar sua transformação.

Em 2005, o Royal Palm Plaza dobra de tamanho, se posiciona definitivamente como resort através do projeto Casa de Campo, que além de aumentar em muito a área verde do empreendimento, o dotou de áreas tematizadas únicas, como o Miniville, o Kata Kuka e um grande spa. Essa nova transformação o habilita a ser membro da Associação Brasileira de Resorts. Em eventos, a expansão elevou a capacidade para 3.700 pessoas.

Em 2009, foi inaugurado um hotel boutique dentro do complexo, o The Palms, fortalecendo ainda mais seu posicionamento de luxo e permitindo sua inclusão na Preferred Hotels & Resorts, prestigiada associação composta pelos melhores hotéis independentes do mundo. Com mais 116 quartos do The Palms, a propriedade passou a contar com 500 unidades habitacionais.

No ano de 2010, um novo e elegante restaurante foi inaugurado: o Terraço Gourmet. Com capacidade para 300 pessoas e uma infraestrutura de cozinha completamente nova e independente, permitiu ao Royal Palm Plaza diversificar ainda mais as opções oferecidas.

Projeto

Fomos contatados para elaborar um projeto que atendesse dois ambientes distintos que necessitavam ser equipados com sistema multimídia completos, compreendendo as áreas de áudio, vídeo, controle de iluminação e automação.

O primeiro ambiente, chamado de Lobby The Palms, localizado no mezanino, conta com 3 salas de eventos com divisórias retráteis entre elas em um espaço comum com café e consierge.

As três salas de eventos necessitavam de sistemas individuais. Estes sistemas devem ser integrados para atender a configuração com divisórias retráteis abertas.

No piso superior, o Business Center conta com duas salas de reuniões e uma área comum. As salas deveriam ser providas, além dos sistemas multimídia, com sistema de áudio e vídeo conferência.

Métodos

Nessa etapa, discutimos o escopo pretendido pelo cliente e elaboramos um conceito do projeto baseado em alguns pontos:

Tecnologia.
Visão geral e escolha da tecnologia que seria empregada.

Fontes de sinal de áudio, vídeo e híbridos.
Determinar localização e quantificação de equipamentos geradores de sinal necessários.

Processamento de sinal de áudio, vídeo e híbridos.
Escolha localização e quantificação de equipamentos processadores de sinal necessários.

Distribuição sonora.
Estudamos o comportamento dos alto-falantes e caixas acústicas, simulando o funcionamento deles nos ambientes estudados, com o objetivo de uma distribuição sonora homogênea pelos ambientes e inteligibilidade sonora. Para isso, usamos softwares de última geração para a elaboração de uma predição eletroacústica.

Projeção e displays de vídeo.
Estudo do posicionamento de projetores, telas de projeção e displays de vídeo, considerando as condições de iluminação ambiente desejada, objetivando a visualização perfeita em todas as posições no ambiente. Fazemos para isso, uso de softwares proprietários auxiliares.

Controle de iluminação.
Estudo do projeto de luminotécnica, previamente contratado pelo cliente, e sugestão de separação de circuitos objetivando controle por zonas e dimerização. Cálculo de carga de cada circuito para especificação do sistema de dimerização.

Integração e automação com os demais sistemas.
Adequação dos protocolos de comunicação de cada parte do sistema com o controle central.

Equipamentos